10 de dez. de 2014

Denúncia: Uso indevido de carro oficial

Maiane Terra, então cabo eleitoral de Miguel Bianchini (PPL).
   Venho fazer uma denúncia extremamente gravíssima, usando dos meus direitos de cidadão que sou, que pago meus impostos e cumpro com meus deveres, usando da minha seriedade e de meu comprometimento com a prática da política feita de forma séria e honesta. Durante a madrugada do último domingo amanhecendo pra segunda-feira (08/12) de feriado em nossa Santiago, pelo dia de Nossa Senhora da Conceição, padroeira do município, por volta das 02h30min da manhã, vi o carro oficial do SINE/FGTAS de Santiago, subordinado a Secretaria Estadual do Trabalho e do Desenvolvimento Social, do Governo do Estado, transitando na noite santiaguense, como se fosse um carro particular, comum para passeio. Essa não foi a primeira vez que vi este carro circulando fora do horário de expediente, mas desta vez me chamou mais atenção, por ser na madrugada de um domingo amanhecendo para um feriado, ou seja, não teria motivo nenhum para aquele carro estar andando pelas ruas. Na hora entrei na minha rede social e pude ver que estava on-line a Coordenadora do SINE/FGTAS de Santiago, Maiane Terra, que é do Partido Pátria Livre (PPL), partido herdeiro do antigo MR8, movimento revolucionário armado, e é cargo de confiança (CC) do Governo Tarso Genro do PT, indicada pelo seu partido. Fui até ela perguntar o motivo de um carro oficial estar nas ruas fora de dia e horário de expediente. Ela mesma me disse que estava usando o veículo para uso particular, pago pelo dinheiro público, incluindo nos gastos com a gasolina. Com isso fiquei extremamente preocupado, pois como disse anteriormente não era a primeira vez que tinha visto este veículo sendo usado fora do horário de expediente. Daí, falei a ela que era errado e que o carro não poderia ficar a sua disposição em sua residência, mesmo que ela ocupe um cargo de chefia. Vale lembrar que o uso indevido de carro oficial é crime, e pode gerar processo de improbidade administrativa. Ela concordou comigo e pediu para que eu não fizesse nada para lhe prejudicar, só que ela já está prejudicando toda população com sua irresponsabilidade de usar o carro público para seu uso particular. Caso ela não tivesse carro para seu uso, e precisasse, que chamasse um táxi como qualquer pessoa comum faz. Venho me manifestar, pois isso é extremamente inaceitável e tomaria essa mesma atitude com qualquer pessoa que fizesse a mesma coisa que ela fez ou até, quem sabe, já não era acostumada a fazer. Maiane Terra é do mesmo partido que o Deputado Estadual eleito e Vereador por Santiago, Miguel Bianchini. Ela inclusive fez campanha aberta para ele, o que me faz pensar que será que ela não chegou a usar o mesmo carro para fazer política e pedir votos para ele? Não é de se duvidar! Na conversa que tive com ela, ela me disse que estará pedindo licença do cargo, até dia 31 de dezembro, o dia que ela deve deixar o cargo junto com todos os cargos de confiança do Governo Tarso Genro. Maiane ainda me falou que estará indo embora de Santiago após deixar o cargo. Será que ela não vai ir embora para Porto Alegre trabalhar no Gabinete do então Deputado Bianchini? Não sei, bem provável que ele abrace a companheira trazendo para seu escritório parlamentar. Mas eu cobro do futuro Deputado Bianchini, que ele venha a público se manifestar sobre isso, com a mesma ferocidade que usa para cobrar de seus adversários políticos. Quero ver ele ir a Tribuna do Legislativo de Santiago para atacar do mesmo jeito que ele iria atacar caso acontecesse isso com algum carro público da Prefeitura, por exemplo. Eu cobro coerência do Deputado Bianchini em sua crítica, pois não podemos usar de dois pesos e duas medidas. Ela foi irresponsável no uso de seu cargo, não sabemos até quantas vezes será que ela já não fez isso. Isso é crime, e é tão sujo quanto à corrupção que assola as empresas públicas federais em nosso país. Ela deve ser responsabilizada e cobro do Vereador Bianchini uma postura dura em relação a este acontecimento. Todos sabem da minha honestidade e seriedade dentro da política. Denuncio como já fiz em outras situações envolvendo pessoas do meu próprio partido, e quero a mesma atitude de Miguel Bianchini. Já chega de termos na política pessoas que se acham donas do bem público, que se acham acima da lei, pessoas irresponsáveis na política, ainda mais em cargos de tão relevância como esse que essa senhora ocupa. Devemos sim banir da vida pública pessoas assim. Mais uma vez reitero aqui a minha indignação com esse fato.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Blog de Fernando Oliveira - Notícia, opinião e política.